Informação


Este blogue foi criado há alguns anos para divulgar a poesia e as artes plásticas dos verdadeiros artistas...Por vezes, coloquei alguns humildes trabalhos meus, mas vou deixar de o fazer, e em defesa da coerência criei um outro blogue, com características pessoais, o qual vos convido desde já a darem uma olhadela em:

sábado, 24 de setembro de 2011

Virilha contra virilha

                                                  Virilha contra virilha
          reconstruo o meu corpo
           colado ao teu. Choro.
         Não estás a meu lado.
         Virilha contra nádega
      asas de salvação efémera
        reconstruo o teu corpo
         junto ao meu. Choro.
          Sem os meus braços
      envolvendo-te a cintura,
         sem as tuas pernas
       no meu pescoço, sem
    a tua mão moldando.se
          ao meu ventre
  choro: não estás ao meu lado.
            Sem a tua boca
  no meu peito, a tua língua
  no meu sexo, os teus seios
       soltos, desenfreados
choro: não estás a meu lado.
       Sem as tuas fendas
e lagos sou um pobre animal
     desamparado, e choro
sobre o teu ninho nos lençóis
em que não posso derramar
o olhar o sémen as palavras
de quando estás a meu lado.

Sem comentários:

Enviar um comentário