Informação


Este blogue foi criado há alguns anos para divulgar a poesia e as artes plásticas dos verdadeiros artistas...Por vezes, coloquei alguns humildes trabalhos meus, mas vou deixar de o fazer, e em defesa da coerência criei um outro blogue, com características pessoais, o qual vos convido desde já a darem uma olhadela em:

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Veredicto











Quem confessa, à porta fechada, a evidência do
crime?
O corpo mata.
Arremessa os seus ferros, desvairadamente,
fustigando a carne.
Flagela-se, quando toda a saudade é
a saudade do amor.
As pálpebras fecham-se, sem se ouvir.
Um soluço fere o silêncio da garganta, as
arestas do desejo.
A sua cor é vermelha em plena cicatriz,
eternizando a culpa.

Sem comentários:

Enviar um comentário