Informação


Este blogue foi criado há alguns anos para divulgar a poesia e as artes plásticas dos verdadeiros artistas...Por vezes, coloquei alguns humildes trabalhos meus, mas vou deixar de o fazer, e em defesa da coerência criei um outro blogue, com características pessoais, o qual vos convido desde já a darem uma olhadela em:

domingo, 15 de abril de 2012

A Perda do Silêncio


 1.

Toma lá, assim, estas mãos em sangue
a cinza das horas felizes
estes olhos moribundos
um corpo já escasso em mel.

Toma lá, também, estas palavras exaustas
cansadas de pintar as cores do sonho
uma boca derrotada
as mentiras que me faltaram dizer.

Toma lá, ainda, o resto dos meus segredos
o plano da rebelião falhada
a chave do baú vazio
o mapa da cidade perdida que inventei para ti.

Toma lá, por fim, este ar, esta água, a minha terra
a inutilidade de uns passos estéreis
o crédito dos dias que me restam
este artifício de iludir.

2.

Nada mais tenho para te dar
e o silêncio já pouco me pertence.


Sem comentários:

Enviar um comentário