Informação


Este blogue foi criado há alguns anos para divulgar a poesia e as artes plásticas dos verdadeiros artistas...Por vezes, coloquei alguns humildes trabalhos meus, mas vou deixar de o fazer, e em defesa da coerência criei um outro blogue, com características pessoais, o qual vos convido desde já a darem uma olhadela em:

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

O Espírito

Nada a fazer, amor, eu sou do bando
Impermanente das aves friorenta...s;
E nos galhos dos anos desbotando
Já as folhas me ofuscam macilentas;

E eu vou com as andorinhas. Até quando?
À vida breve não perguntas: cruentas
Rugas me humilham. Não mais em estilo brando
Ave estroina serei em mãos sedentas.
Pensa-me eterna que o eterno gera
Ouem na amada o conjura. Além, mais alto,
Em ileso beiral, aí me espera:

Andorinha indemne ao sobressalto
Do tempo, núncia de perene primavera.
Confia. Eu sou romântica. Não falto.


                                      Desenho: Vasco Barreto


Sem comentários:

Enviar um comentário