Informação


Este blogue foi criado há alguns anos para divulgar a poesia e as artes plásticas dos verdadeiros artistas...Por vezes, coloquei alguns humildes trabalhos meus, mas vou deixar de o fazer, e em defesa da coerência criei um outro blogue, com características pessoais, o qual vos convido desde já a darem uma olhadela em:

sábado, 14 de março de 2015

O ventre dos Grandes Porquês

E se fôssemos imortais e vivêssemos para sempre?...
A obrigação seria a de ser, estar aí no eterno ser
E na eternidade de existir, procurar saber
Da existência, as razões e os motivos
E da vida, as origens e os fins
O sentido do seu ser.
Imortais,
Viveríamos a eternidade da perene incapacidade,
A angústia eterna, o fracasso eterno.
Mas sendo eternos viajantes,
A morte é uma dádiva,
Um dom que desobriga, eternamente
À existência, um sentido, uma justificação
À metafísica, um buscar profundo, das explicações
À cosmogonia, um encontro, da origem e do lugar.
E ainda a morte, o ventre dos Grandes Porquês
Tu és a Mãe,
A sede eterna, de onde procuramos afastar
A nossa efemeridade,
Para existir,
A sede,
De onde brotam as nossas grandes interrogações,
Para que eternamente possa (re) nascer,
A nossa maneira de ser e viver.


Sem comentários:

Enviar um comentário